No Banco Alimentar desde o início

Continente do Cascais Shopping

Continente do Cascais Shopping

Continente do Cascais Shopping

Continente do Cascais Shopping

Filipa Albuquerque.

Continente do Cascais Shopping

Continente do Cascais Shopping

Miguel Ribeiro Ferreira e a filha, Rita.

Intermarché de S. Domingos de Rana.

Intermarché de S. Domingos de Rana.

Intermarché de S. Domingos de Rana.

Intermarché de S. Domingos de Rana.

Nuno Martins

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara.

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara.

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara.

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara.

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara. Isabel Jonet.

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara.

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara.

Armazéns do Banco Alimentar, em Alcântara.

Helena André

“Cerca de 42 mil voluntários em todo o país trabalham este fim-de-semana em mais uma campanha de recolha de alimentos para o Banco Alimentar (BA). O SOL passou o primeiro dia (ontem sábado) com alguns voluntários que se empenham no projecto desde o início, há 24 anos. 

 As bases daquele que viria a ser o primeiro Banco Alimentar Contra a Fome (BA) do país, em Lisboa, foram lançadas em Janeiro de 1991. A sede era uma pequena sala no Centro António Padre Vieira CUPAV e ninguém imaginava então a dimensão que o projecto alcançaria.(…)”

texto de Mariana Madrinha, Sol

ler a reportagem completa na edição online do Sol.





1º dia de greve, TAP

No primeiro de dez dias de greve dos pilotos da TAP, a companhia aérea cumpriu 83% dos voos programados. As fotos mostram o que se vivia no aeroporto de Lisboa e a reunião entre o ministro da Economia, Pires de Lima, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, e o presidente do Conselho de Administração da TAP, Fernando Pinto. A empresa prevê perdas de milhões de euros com esta paralização e Pires de Lima apelou aos pilotos para que elevem o número de voos realizados.

lisboa, 1 de maio de 2015


vidas em destroços

Bairro de Santa Filomena

Bairro de Santa Filomena

Ana Monteiro e José Monteiro à frente da casa onde viviam e que agora está transformada em entulho. Bairro de Santa Filomena.

Bairro Estrela de África

Bairro Estrela de África

Umaru Seidi entre os destroços. Bairro de Santa Filomena.

Honorata faz linguiça à porta de sua casa para vender. Bairro de Santa Filomena.

Bairro de Santa Filomena

Bairro de Santa Filomena

Há muito que começaram as demolições em bairros na Amadora mas ainda há casas por demolir e continua um braço de ferro entre os moradores e a Câmara Municipal. As fotos foram tiradas em Abril deste ano no bairro de Santa Filomena e no bairro Estrela de África.


© Sara Matos
Using Format